Netinho morto em emboscada

A Policia Civil do Rio Grande do Norte deflagrou, nesta terça-feira 20 de julho de 2021, a “Operação Flor de Mandacarú”  nas cidades de Janduís, Campo Grande e Caraúbas, na região oeste do RN, com objetivo de cumprir mandados judiciais contra suspeitos de envolvimento no assassinato do empresário Raimundo Gonçalves de Lima Neto, mais conhecido como Netinho de Nilton, crime ocorrido no dia 11 de abril de 2020, em Campo Grande.

“Netinho de Nilton”, como era mais conhecido, tinha 35 anos, era empresário do ramo da Construção Civil e era pré-candidato à prefeitura de Janduís, nas eleições passadas. Ele foi executado com quatro tiros de revolver, na nuca, quando chegava de moto em sua fazenda na zona rural de Campo Grande.

Durante a Operação desta terça feira, comandada pelo delegado Odilon Teodósio, responsável pela investigação do crime, com apoio das delegacias de Caraúbas e Apodi, sete pessoas foram presas, duas armas e diversas munições foram apreendidas. Os presos foram encaminhados à Cadeia Pública de Caraúbas, onde permanecerão a disposição da justiça.

No final da tarde desta terça feira (20), a Polícia Civil concedeu entrevista coletiva a Imprensa na sede da Delegacia Regional em Mossoró, pra falar sobre a operação. O delegado Odilon Teodósio afirmou que o crime contra o empresário foi encomendado. 

Os executores já foram identificados e alguns estão presos e outros dois estão foragidos. mas a polícia ainda não descobriu a autoria intelectual, ou seja, quem mandou matar o pré-candidato a prefeito, bem como a motivação para o crime. Duas linhas de investigação para concluir o caso: Crime político ou uma desavença familiar. ” 

Ao todo, foram cumpridos vinte mandados judiciais em várias cidades, como São Bento, no estado da Paraíba, Macaíba, Areia Branca, Caraúbas, Janduís e Campo Grande no Rio Grande do Norte